Igreja Universal do Reino de Deus: nem cristã, nem protestante, nem evangélica, nem pentecostal

A correta caracterização da IURD como seita paraprotestante que absorve e reelabora crenças e práticas do gradiente espírita-umbandista, e suas semelhanças genéticas com a Umbanda e a Cultura Racional

De todas as igrejas classificadas como “neopentecostais”, a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD, Igreja Universal ou Universal) é provavelmente a que mais contém os males do chamado “neopentecostalismo”.

É também a maior igreja desse ramo no Brasil e uma das organizações religiosas mais disseminadas pelo mundo, o que justifica o empenho em sua análise demonstrado nas searas jornalística, eclesiástica e acadêmica (tanto na teologia como em ciências da religião e outras áreas.

Não se pode negar a influência que essa instituição exerce sobre igrejas pentecostais e “neopentecostais”, com repercussão possível até mesmo em igrejas históricas.

Para cumprir o objetivo fundamental deste trabalho, que é o de comparar a Igreja Universal especialmente com a Umbanda e a Cultura Racional, dentro do gradiente espírita-umbandista, será de bom alvitre repisar alguns aspectos da seita fundada por Edir Macedo Bezerra, começando por traços de sua história, porque útil à argumentação.

O presente estudo tem um propósito pastoral e uma orientação teológico-confessional, sem prejuízo de (importantes) contribuições provenientes das ciências da religião: o propósito pastoral decorre da necessidade de alertar os crentes evangélicos sobre a natureza da ameaça que a Igreja Universal representa; já a orientação teológico-confessional se atém à concepção do autor, que é cristão, protestante, evangélico e pentecostal histórico.

Algumas informações históricas sobre a Igreja Universal do Reino de Deus

O começo

Edir Macedo Bezerra nasceu em Rio das Flores/RJ no ano de 1945, filho de um migrante alagoano e uma mineira, ambos de família católica .

Ainda jovem, Edir Macedo ouviu a mensagem do Evangelho na cidade do Rio de Janeiro, na Igreja Cristã Nova Vida, uma denominação evangélica da Segunda Onda do Pentecostalismo dirigida pelo bispo canadense Walter Robert McAlister. Seu cunhado, Romildo Ribeiro Soares (R. R. Soares), também congregou ali.

Embora quisesse se tornar pregador, Macedo não foi reconhecido naquela igreja, onde permanecera entre 1963 e 1975 (um dos pastores chegou a dizer que ele “não tinha futuro”).

A ordenação pastoral de Macedo e R. R. Soares deu-se na Igreja Casa da Bênção, pelas mãos do missionário Cecílio Carvalho Fernandes.

Juntos, Macedo, R. R. Soares e outros criaram a Cruzada do Caminho Eterno, cujas pregações se faziam primeiramente num coreto no Jardim do Méier, Zona Norte do Rio. O trabalho cresceu e eles foram buscando novos espaços para abrigar os ouvintes .

Fundada, no Rio de Janeiro, em 9 de julho de 1977, por Edir Macedo e seu cunhado R. R. Soares, além de Roberto Augusto Lopes, a Universal passou, em 1980, ao comando de Macedo, enquanto Soares estabeleceu a sua Igreja Internacional da Graça de Deus depois de os pastores da Universal decidirem que Macedo devia ser seu líder.

Poder midiático

Desde cedo houve interesse de Edir Macedo em conquistar horários em rádio e TV, o que se deu inicialmente na Rádio Metropolitana, como o programa O Despertar da Fé, e prosseguiu em outras rádios, passando pela compra da rádio Copacabana e pela aquisição de horários na TV Tupi no Rio e em São Paulo.

A compra da TV Record (1989) abriu espaço para a força exponencial da Igreja Universal, que hoje é um “império de comunicação”, expressão inserta em sua biografia autorizada .

Seguiu-se um período de rápido crescimento e controvérsia, com grandes concentrações e confronto com as Organizações Globo, de que são exemplos reportagens no Jornal Nacional e no Fantástico, a minissérie Decadência (1995) e as discussões no programa 25ª Hora, da Record, com o objetivo de desacreditar a Globo perante a opinião pública – esse fenômeno foi chamado pela imprensa de “guerra santa”.

Como se provaria mais tarde, o uso da TV não era, em Edir Macedo, algo pertinente ao televangelismo clássico, mas inserido num contexto de ocupação de espaços políticos, sociais, comerciais, financeiros, ideológicos e culturais, além do espaço religioso.

Ostentação religiosa

Além de templos arranjados em salões que antes haviam abrigado cinemas e outros estabelecimentos, foram-se construindo templos suntuosos (catedrais) em cidades importantes, para, segundo o próprio Macedo, o pobre sentir “que é capaz de conquistar coisas grandes, uma vida melhor”.

Poder político

Na seara política, a Universal avançou progressivamente, desde a eleição, em 1986, do deputado federal Roberto Augusto Lopes (um dos fundadores da instituição), com um número cada vez maior de vereadores, deputados estaduais e deputados federais.

Em 2002, o bispo Marcelo Crivella, sobrinho de Macedo, à época no Partido Liberal (PL), foi eleito senador da República para o período de 2003-2010. Reeleito, ocupou o cargo de ministro da Pesca no governo de Dilma Rousseff entre 2 de março de 2012 e 17 de março de 2014.

Depois de um longo período de inserção em diversos partidos, a Universal colaborou decisivamente para a fundação do Partido Republicano Brasileiro (PRB). A denominação já estava ligada ao poder federal e espalhada em diversas instâncias de poder pelo Brasil, mas agora tinha um partido próprio, onde poderia concentrar seus representantes. Mais recentemente, seu presidente, Marcos Pereira, que é bispo da IURD, licenciou-se do cargo para assumir o ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços no governo de Michel Temer.

O maior êxito eleitoral da Universal foi certamente a eleição do senador Marcelo Crivella como prefeito da cidade do Rio de Janeiro, no ano de 2016.

Por:Gospelprime

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *