Imprensa internacional repercute decisão de Fachin e Lula elegível em 2022

A decisão do ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), de anular todas as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato também repercutiu na imprensa internacional. O destaque ficou com a retomada dos direitos políticos do petista, que agora pode disputar as próximas eleições se assim o quiser.

“Lula tem condenações anuladas e está livre para desafiar [Jair] Bolsonaro [em 2022]”, publicou o britânico The Guardian. No texto, o jornal ainda cita uma declaração de um analista político brasileiro, dizendo que “a eleição começa hoje” e “é virtualmente impossível que Lula não seja candidato”.

Ler mais

Justiça quebra o sigilo bancário do apóstolo Valdemiro Santiago, da Mundial

A Justiça de São Paulo quebrou o sigilo bancário do apóstolo Valdemiro Santiago, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus.

A decisão foi tomada pela juíza Monica Di Stasi, da 3ª Vara Cível de São Paulo, e tem como objetivo investigar se o patrimônio da Mundial, uma das maiores igrejas evangélicas do país, confunde-se com o do seu fundador.

Ler mais

Câmara inclui na pauta desta quarta PEC que dificulta prisão de deputados e senadores

Texto foi apresentado na terça (23), protocolado nesta quarta (24) e incluído na pauta do plenário, mesmo sem ter passado por comissões. Críticos dizem que Congresso busca se proteger.

A Câmara dos Deputados incluiu na pauta de votações da tarde desta quarta-feira (24) a proposta de emenda à Constituição (PEC) que cria novas regras para a imunidade parlamentar e a prisão de deputados e senadores. A proposta entrou na pauta do plenário mesmo sem ter passado por nenhuma comissão, o que não é comum.

Ler mais

Câmara instaura processos contra Daniel Silveira e Flordelis

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados instaurou nesta terça-feira (23) processos disciplinares para apurar as condutas dos deputados Daniel Silveira (PSL-RJ) e Flordelis (PSD-RJ). Silveira foi preso na semana passada após divulgar vídeo com ofensas a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e por apologia ao AI-5, medida da ditadura militar que representou o período de maior repressão. A deputada é suspeita de ser a mandante do assassinato de seu marido, Anderson do Carmo.

Ler mais

O maior crime da história e o maior gesto de amor do mundo.

O processo que culminou na sentença da morte de Jesus estava recheado de gritantes erros. As autoridades judaicas tropeçaram nas suas próprias leis e atropelaram todo o processo no mais importante julgamento do mundo. Tanto a prisão de Jesus no Getsêmani como seu interrogatório diante do Sinédrio revelaram grandes deficiências na condução do processo.

Na verdade, as autoridades já haviam decidido matar Jesus antes mesmo de interrogá-lo – veja Mateus 14:1 e João 11 do 47 ao 53 – Eles haviam decidido fazer isso depois da festa da Páscoa, para evitarem uma revolta popular (Mc 14:2). A atitude de Judas de entregar Jesus, porém, adiantou o intento deles (Mc 14:10,11). O processo, assim, não passou de uma cópia defeituosa de justiça, desde o principio até o fim, pois não tinha outra finalidade senão dar aparência de legalidade ao crime já premeditado.

Ler mais

Ministro da Justiça repudia processo de ‘LGBTfobia’ contra Ana Paula Valadão: “Perseguição”

André Mendonça destacou que respeitar a homossexualidade não significa a proibição de questionar com base nas convicções religiosas de cada pessoa.

Na última quinta-feira (3), o ministro da Justiça, André Mendonça comentou nas redes sociais a acusação de “LGBTfobia” que está sendo feita contra a cantora cristã e ministra de louvor Ana Paula Valadão, chamando o caso de “processo de perseguição”.

Segundo Mendonça, o fato de um cristão questionar certos temas e expressar suas convicções religiosas não indica necessariamente uma ofensa a um grupo de pessoas, como a cantora está sendo acusada.

Ler mais

Desembargador nega pedido da defesa de Flordelis para suspender uso de tornozeleira eletrônica

Recolhimento noturno da parlamentar também foi mantido. Advogados de Flordelis tentam apreciação do STF sobre tornozeleira.

O desembargador Celso Ferreira Filho negou nesta sexta-feira (25) o recurso dos advogados de defesa da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) para suspender a decisão de monitorar a parlamentar com tornozeleira eletrônica.

De acordo com a decisão do desembargador do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ), a defesa pediu que fosse também suspensa a medida impondo o recolhimento noturno de Flordelis.

Ler mais

Justiça determina que Flordelis use tornozeleira eletrônica e fique em casa das 23h às 6h

Defesa da deputada federal ré pela morte do marido, o pastor Anderson, informou que vai recorrer da decisão. Flordelis é acusada de ser a mandante da execução; ela nega.

A Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta sexta-feira (18) que a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) seja monitorada por tornozeleira eletrônica e fique em recolhimento domiciliar das 23h às 6h.

A decisão foi da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói.

Ler mais

Pastor Everaldo e filhos são presos em operação que afastou Witzel do governo de RJ

O Pastor Everaldo Pereira, presidente nacional do PSC, e seus dois filhos, Filipe Pereira e Laércio Pereira, foram presos na manhã desta sexta-feira (28) na Operação Tris in Idem, que também determinou o afastamento do cargo do governador Wilson Witzel (PSC-RJ).

Policiais federais e uma procuradora chegaram por volta de 6h da manhã ao apartamento do pastor, no bairro do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. Em um carro da PF, o pastor saiu de lá por volta das 7h45.

Às 8h25, ele chegou na sede da Polícia Federal no Rio, na Praça Mauá, e por volta das 15h45 chegou ao presídio de Benfica.

Além dele, também foram levados para Benfica também: os filhos do pastor Laércio Pereira e Filipe Pereira, Juan Elias Neves de Paula, Lucas Tristão, Iran Pires Aguiar e Edson da Silva Torres.

Ler mais

Justiça nega pedido de grupo católico contra revista da Igreja Universal

A Justiça do Rio de Janeiro julgou improcedente um pedido da Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura, composta por católicos tradicionalistas, para a retirada de circulação de uma revista em Quadrinhos da Unipro, editora da Igreja Universal do Reino de Deus.

A associação alegou que a revista “A Força”, da série “Alberto”, dissemina mentiras e ofensas à Igreja Católica, mas esse não foi o entendimento do juiz auxiliar Marco Aurélio da Silva Adania, da 2ª Vara Cível do Méier, no Rio de Janeiro.

Ler mais