O Valor da Terra

Eliseu curou Naamã de lepra e por isso este ofereceu um presente ao profeta como agradecimento pela cura. Eliseu, porém, recusou qualquer pagamento. Antes de partir para sua terra natal, Naamã fez o que parece ser um pedido peculiar: ele queria “duas mulas carregadas de terra” (2Reis 5.17).

A lepra era uma doença incurável, e muitos acreditavam que ela era uma maldição divina imposta sobre uma pessoa pelos pecados que cometera. Aqueles que a contraíam eram desprezados e odiados, além de serem excluídos de qualquer comunhão com seu próprio povo (cf. Números 5.2). O medo e o estigma despertados pela lepra podem se comparar à Aids nos dias modernos. Entre as muitas contaminações especificadas na lei mosaica, apenas um corpo morto era considerado mais sério do que a lepra. O desejo de Naamã de agradecer a Eliseu por tê-lo curado é facilmente compreensível, mas não se pode dizer o mesmo de seu pedido por terra. A verdade é que a petição de Naamã era inteiramente razoável, e esse artigo explicará por quê.

Ler mais

Superpopulação e super consumismo, nossa triste realidade

Superpopulação e super consumismo, nossa triste realidade:  considera-se que há a superpopulação de determinada espécie quando o número de indivíduos, por algum motivo, aumenta de maneira a causar um desequilíbrio no ecossistema podendo prejudicar, inclusive, a sobrevivência de outras espécies. Esse é o cenário atual em que vivemos no planeta Terra.

Recordamos que o planeta é o mesmo desde Adão e Eva. Mas hoje seus descendentes somam 7,4 bilhões de pessoas. Ainda no século 21 seremos 10 bilhões!

Superpopulação e super consumismo, nossa triste realidade

A superpopulação causa um desequilíbrio em diversos ecossistemas, prejudicando e  interferindo na sobrevivência de outras espécies, como por exemplo, os animais marinhos (e os terrestres também), e os ambientes naturais.

Ler mais