Planalto defende repasse a programa de Michelle e diz que Saúde ‘não precisava’ mais de testes de Covid

Presidência diverge de empresa e diz ainda que Saúde declinou da doação para testes

Em nota à imprensa, a Secretaria de Comunicação da Presidência da República afirmou na noite desta quinta-feira (1) que foi legal o repasse ao programa Pátria Voluntária, liderado por Michelle Bolsonaro, da doação de R$ 7,5 milhões da Marfrig para compra de testes rápidos da Covid-19.

A Secom se manifestou um dia após a Folha revelar que o governo desviou a finalidade dos recursos doados pela empresa Marfrig, um dos maiores frigoríficos de carnes do país, especificamente para a compra de testes e repassou a verba ao programa Pátria. O Ministério Público junto ao TCU (Tribunal de Contas da União) e a oposição querem investigar o caso.

Ler mais