Haverá uma paz mundial?

“Quando disserem: Paz e segurança, então, de repente, a destruição virá sobre eles, como dores à mulher grávida; e de modo nenhum escaparão.” (1 Tessalonicenses 5.3)

Tessalônica era uma cidade portuária muito movimentada, um centro importante para as comunicações e o comércio, com uma população aproximada de 200 mil pessoas.

Tudo indica que a igreja era composta por uma maioria de gentios e, provavelmente, poucos judeus. A intenção de Paulo ao escrever duas cartas aos tessalonicenses era para encorajar os novos convertidos nas provações e instruí-los na Palavra.

Ler mais

Paz onde não há paz

Ao longo dos séculos, o ser humano não se tornou mais sábio nem melhor. Os constantes distúrbios no nosso mundo mostram que ele não aprendeu nada com a história e que de modo nenhum se desenvolveu para algo supostamente superior. Continuam existindo tiranos cruéis, ditadores inescrupulosos, líderes políticos sem consideração e nações que se deixam ser seduzidas. Desse ponto de vista, ainda estamos como no Egito antigo ou na Babilônia de Nabucodonosor – apenas os recursos se modernizaram.

Ler mais

Israel admite negociar acordo histórico com a Arábia Saudita

Possibilidade de entendimento com sauditas, que já não são os maiores produtores de petróleo, aumentou após acordo de Israel com Emirados

O acordo entre Israel e Emirados Árabes está prestes a abrir um caminho de conciliação histórica de Israel com países árabes do Oriente Médio. As chances de formalização das relações entre Israel e Arábia Saudita, algo que era impensável desde o surgimento de Israel, em 1948, agora são reais e o cenário caminha para um entendimento, segundo a própria diplomacia israelense.

“O interesse de Israel é alcançar a paz e boas relações de vizinhança com todos os seus vizinhos no Oriente Médio. O ritmo de cada país é diferente, mas a direção que estamos tomando é clara. O processo de paz começou em 1977 com o Egito, depois em 1994 com a Jordânia e agora com os Emirados Árabes Unidos. Esperamos que mais países se juntem a este processo”, afirmou ao R7 a embaixada de Israel no Brasil, representando o Ministério das Relações Exteriores israelense, ao ser questionada especificamente sobre a paz com a Arábia Saudita.

Ler mais

Teólogo vê significado profético do acordo de paz entre Israel e os Emirados Árabes

Para o teólogo norte-americano Joel Rosenberg, autor de livros sobre profecias bíblicas, o acordo de paz entre Israel e Emirados Árabes Unidos, que tem sido considerado histórico, pode ter implicações proféticas. O acordo foi comemorado pelo primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

“A paz é uma coisa boa e a paz une os moderados, duas das economias mais avançadas do mundo – Israel e os Emirados Árabes Unidos – e duas das mais moderadas”, disse ele à Fox News.

Joel Rosenberg chamou a atenção para o fato de que aqueles que historicamente se posicionam contra a existência do Estado de Israel foram os que se manifestaram contra o acordo, gerando um clima de animosidade no Oriente Médio.

Ler mais

Trump diz esperar que Arábia Saudita entre no acordo de paz entre Israel e Emirados Árabes

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse durante uma coletiva de imprensa que acredita que a Arábia Saudita gostaria de aderir ao acordo de paz entre Israel e os Emirados Árabes Unidos.

O líder norte-americano respondeu positivamente quando questionado sobre o assunto, e acrescentou que, caso outros países do Oriente Médio queiram participar do acordo de paz, ele acredita que o Irã também integraria o compromisso.

Ler mais