Palestinos anunciam renovação de laços com Israel

Grupos terroristas como Hamas e Jihad Islâmica criticaram duramente a decisão da Autoridade Palestina.

A Autoridade Palestina anunciou na terça-feira (17) que estava renovando os laços civis e de segurança com Israel, que foram rompidos há seis meses em meio aos planos de Israel de anexação unilateral da Cisjordânia, um movimento que foi suspenso.

A mudança veio dias depois que a eleição presidencial dos Estados Unidos foi vencida pelo desafiante democrata Joe Biden, que Ramallah prevê que se mostrará mais empático com sua causa do que o presidente Donald Trump. O PA rompeu todos os negócios com a administração Trump há três anos.

Ler mais

Grupo LGBT pede que Biden cancele o credenciamento de escolas cristãs com crenças bíblicas

Uma das principais organizações ativistas LGBT nacionais está conclamando o presumível presidente eleito Joe Biden e seu governo a promover políticas que retirem o credenciamento das faculdades cristãs que defendem as regras e posturas que se opõem à homossexualidade.

O pedido fazia parte do ” Projeto para Mudança Positiva ” da Campanha de Direitos Humanos , um documento recente que oferece 85 recomendações políticas e legislativas para um potencial governo Biden. O documento vem como Biden se  comprometeu ao longo de sua campanha de 2020 para promover a “igualdade LGBT” nos Estados Unidos e ao redor do mundo. 

Ler mais

Cristãos e muçulmanos selam acordo para liberdade religiosa, no Sudão

Em um momento histórico, líderes religiosos muçulmanos e cristãos concordaram em unir forças e promover a liberdade religiosa no Sudão.

O portal americano de notícias Voice Of America (VOA, da sigla em inglês) relata que, ao final da conferência realizada no começo do mês de novembro, os líderes religiosos assinaram uma declaração para promover a paz e a liberdade de culto entre todas as comunidades sudanesas e incentivar o diálogo comunitário entre pessoas de diferentes crenças.

O arcebispo de Cartum, capital do país, Michael Didi, disse que a declaração ajudará a criar espaço para mais liberdade religiosa no Sudão, à medida que o país vive uma nova era, após a revolução que levou os líderes militares a remover Omar al-Bashir do poder.

Ler mais

Terroristas usam campo de futebol para decapitar mais de 50 pessoas em Moçambique

Militantes vinculados ao Estado Islâmico transformaram um campo de futebol em um “campo de execução”, onde degolaram e mutilaram as vítimas.

Mais de 50 pessoas foram decapitadas por militantes islâmicos em Cabo Delgado, no norte de Moçambique. Os terroristas transformaram o campo de futebol de um vilarejo em um “campo de execução”, onde degolaram as vítimas, segundo relatórios.

Este não foi o único local de massacre — várias pessoas também foram decapitadas em outra aldeia, informou a mídia estatal moçambicana.

Ler mais

Estado Islâmico reivindica autoria de atentado em Viena

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta terça-feira (3) a autoria do ataque realizado na segunda, no centro de Viena, na Áustria, que deixou quatro mortos e 22 feridos.

Em comunicado divulgado pelo serviço de mensagens Telegram, a organização indica que “um soldado do califado” se lançou contra um aglomerado de pessoas, realizado a ação com uma arma automática, uma pistola e uma faca.

MINISTRO SE PRONUNCIA
O ministro do Interior da Áustria, Karl Nehammer, afirmou nesta terça-feira que as investigações não apontaram a a existência de um segundo autor da série de ataques terroristas cometidos na segunda-feira em seis locais no centro de Viena.

Ler mais

Reino Unido eleva nível de alerta de terrorismo no país

O Reino Unido elevou nesta terça-feira (3) o nível de alerta de terrorismo no país para “severo”.

Ataques terroristas em toda a Europa têm aumentado nas últimas semanas, com pelo menos cinco pessoas mortas na última segunda-feira (2) perto de uma sinagoga de Viena, bem como vários ataques na França em outubro.

O nível de ameaça terrorista do Reino Unido foi elevado de “substancial” para “severo”, o que significa que um ataque é considerado “altamente provável”.

De acordo com a secretária do Interior, Priti Patel, a medida é uma “precaução” e não representa uma resposta a qualquer ameaça específica.

Ler mais

Pastores temerosos após ataques na França; Al Qaeda pede morte a “todos que insultarem Maomé”

A França está implantando forças militares em locais religiosos, enquanto pastores estão ansiosos e angustiados depois que um padre ortodoxo grego foi atacado com uma espingarda serrada na cidade de Lyon no sábado, dias depois de três pessoas terem morrido em um ataque extremista islâmico em uma igreja católica na cidade de Nice.

Nikolas Kakavelakis, um padre de 45 anos e pai de dois filhos, foi ferido no ataque, de acordo com Antoine Callot, o pastor de outra igreja ortodoxa grega em Lyon, relatou o Epoch Times .

Kakavelakis, um cidadão grego, foi baleado no abdômen à queima-roupa enquanto fechava sua igreja às 16h, horário local, e agora está em estado grave no hospital, informou a France 24 . Um novo bloqueio COVID-19 foi imposto na cidade na sexta-feira, mas o governo isentou os locais de culto até segunda-feira.,

Ler mais

França: 3 pessoas mortas em esfaqueamento em Nice; outro ataque é reportado em Avignon (VÍDEOS)

Ataque com faca tira a vida de três pessoas em Nice (França), enquanto outro homem tentou atacar, também com uma faca, policiais em Avignon antes de ser morto.

O ataque se deu no interior da basílica de Notre-Dame de Nice, sendo que, segundo informação ainda não confirmada, um dos decapitados foi uma idosa de 70 anos.

Posteriormente, a agência AFP, citando fontes policiais, confirmou a decapitação, adicionando que outra vítima, um homem, morreu depois de ter sido atingido na garganta ou degolado. O ataque se deu aproximadamente às 9h00 locais (5h00 em Brasília).

Ler mais

‘França é um país muçulmano’, diz embaixador francês na Suécia

O terrível assassinato do professor francês Samuel Paty, que mostrou caricaturas do profeta Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão, abalou o país, gerando inúmeros protestos.

Enquanto as palavras do presidente Emmanuel Macron em relação ao islã geraram um conflito diplomático com a Turquia, o embaixador francês na Suécia, Etienne de Gonneville, rejeitou firmemente a ideia de existência do risco de conflito entre a França e o mundo muçulmano.

Na verdade, Gonneville foi mais longe ao classificar a própria França como um país muçulmano, em uma entrevista no domingo (15) à emissora nacional sueca SVT.

Ler mais