Presidente da França diz que “Islã é uma religião em crise”

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta sexta-feira (02/10) um plano para defender o que chamou de valores seculares de seu país e coibir o islamismo radical. Ele ainda afirmou que o Islã é uma religião atualmente em crise.

Durante o anúncio, Macron prometeu defender o país do que classificou de “separatismo islamista” que, segundo ele, ameaça tomar o controle de algumas comunidades islâmicas. “Há uma crise do Islã em toda parte, que está sendo corrompida pelo radicalismo”, disse. Ele, porém, admitiu que o país é responsável pela forma como a prática da religião se desenvolveu nos últimos anos.

O presidente francês disse ainda que seu governo apresentará em dezembro um projeto de lei para reforçar uma legislação de 1905 que estabelece oficialmente a separação entre a Igreja e o Estado. A França segue uma filosofia rígida de secularismo chamada de laïcité, que separa a religião da vida pública.

Ler mais