Futuro indicado ao STF terá de ser evangélico e ‘tomar tubaína comigo’, diz Bolsonaro

Nesta quinta, presidente anunciou indicação de Kassio Marques para a vaga de Celso de Mello, que antecipou aposentadoria. No ano que vem, indicará o substituto de Marco Aurélio Mello.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (1º), durante transmissão ao vivo por uma rede social, que o futuro indicado para o Supremo Tribunal Federal precisará ter dois atributos: ser evangélico e “tomar tubaína comigo”.

Durante a transmissão, Bolsonaro anunciou a indicação de Kassio Nunes Marques, católico e desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), para a vaga do ministro Celso de Mello, que antecipou a aposentadoria. No ano que vem, terá de indicar outro, para o lugar de Marco Aurélio Mello, que terá de se aposentar compulsoriamente porque completará 75 anos.

Ler mais