Pastores temerosos após ataques na França; Al Qaeda pede morte a “todos que insultarem Maomé”

A França está implantando forças militares em locais religiosos, enquanto pastores estão ansiosos e angustiados depois que um padre ortodoxo grego foi atacado com uma espingarda serrada na cidade de Lyon no sábado, dias depois de três pessoas terem morrido em um ataque extremista islâmico em uma igreja católica na cidade de Nice.

Nikolas Kakavelakis, um padre de 45 anos e pai de dois filhos, foi ferido no ataque, de acordo com Antoine Callot, o pastor de outra igreja ortodoxa grega em Lyon, relatou o Epoch Times .

Kakavelakis, um cidadão grego, foi baleado no abdômen à queima-roupa enquanto fechava sua igreja às 16h, horário local, e agora está em estado grave no hospital, informou a France 24 . Um novo bloqueio COVID-19 foi imposto na cidade na sexta-feira, mas o governo isentou os locais de culto até segunda-feira.,

Ler mais

França: 3 pessoas mortas em esfaqueamento em Nice; outro ataque é reportado em Avignon (VÍDEOS)

Ataque com faca tira a vida de três pessoas em Nice (França), enquanto outro homem tentou atacar, também com uma faca, policiais em Avignon antes de ser morto.

O ataque se deu no interior da basílica de Notre-Dame de Nice, sendo que, segundo informação ainda não confirmada, um dos decapitados foi uma idosa de 70 anos.

Posteriormente, a agência AFP, citando fontes policiais, confirmou a decapitação, adicionando que outra vítima, um homem, morreu depois de ter sido atingido na garganta ou degolado. O ataque se deu aproximadamente às 9h00 locais (5h00 em Brasília).

Ler mais

‘França é um país muçulmano’, diz embaixador francês na Suécia

O terrível assassinato do professor francês Samuel Paty, que mostrou caricaturas do profeta Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão, abalou o país, gerando inúmeros protestos.

Enquanto as palavras do presidente Emmanuel Macron em relação ao islã geraram um conflito diplomático com a Turquia, o embaixador francês na Suécia, Etienne de Gonneville, rejeitou firmemente a ideia de existência do risco de conflito entre a França e o mundo muçulmano.

Na verdade, Gonneville foi mais longe ao classificar a própria França como um país muçulmano, em uma entrevista no domingo (15) à emissora nacional sueca SVT.

Ler mais

Assassino pagou para alunos mostrarem quem era o professor que foi decapitado na França, diz promotor

Promotor contra terrorismo afirmou que adolescentes de 14 e 15 anos estão entre as 7 pessoas acusadas pela morte de Samuel Paty. Veja quem são os outros denunciados.

O jovem de 18 anos que assassinou o professor francês Samuel Paty pagou alunos para ajudá-lo a identificar a vítima, afirmou o promotor contra terrorismo da França nesta quarta-feira (21).

Samuel Paty foi atacado e decapitado na sexta-feira (16), nos arredores de Paris, após exibir uma charge do profeta Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão. Os muçulmanos acreditam que qualquer caracterização do profeta é uma blasfêmia.

Ler mais

Após ataque a professor, autoridades da França fecham mesquita perto de Paris

Samuel Paty foi decapitado após mostrar caricaturas do profeta Maomé em sala de aula

PARIS – As autoridades francesas fecharam nesta segunda-feira, 19, uma mesquita em Paris como parte da “guerra contra os inimigos da República”, três dias após a decapitação do professor Samuel Paty.

A mesquita fechada, Pantin, fica no noroeste do país. O ministro do Interior, Gérald Darmanin, disse que o templo havia compartilhado um vídeo denunciando as aulas do professor em sua página oficial no Facebook. O diretor da mesquita também havia escrito na rede social que “este professor deveria ser intimidado”, fornecendo “o endereço da escola”.

Ler mais

Polícia francesa prende 4 pelo assassinato de professor de História

Vítima, decapitada pelo agressor, tinha mostrado aos alunos caricaturas do profeta Maomé numa aula sobre liberdade de imprensa.

Os detidos, inclusive um menor de idade, fazem parte do círculo familiar do agressor, morto a tiros em Eragny, cidade vizinha a Conflans-Sainte-Hororine, local do crime, disse a polícia. Os investigadores chegaram a eles ao fazer buscas pesquisar a identidade do assassino, que não teve o nome confirmado. A Procuradoria Nacional Antiterrorista, criada no ano passado, abriu investigação por “assassinato relacionado à atividade terrorista”.

Ler mais