Justiça decide afastar Flordelis do cargo de deputada federal do RJ

Desembargadores atenderam ao pedido do Ministério Público que afirmou que a ré poderia usar o cargo para interferir no processoPor unanimidade, a 2ª Câmara Criminal julgou favorável nesta terça-feira (23) o recurso do MPE (Ministério Público do Estado) que pede o afastamento de Flordelis (PSD-RJ) da função pública de deputada federal pelo TJ-RJ (Tribunal da Justiça do Rio de Janeiro). O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados instaurou, também nesta terça, processo contra a deputada.

Ler mais

Flordelis ofereceu filha ‘sexualmente’ a pastores evangélicos, diz testemunha

Um depoimento obtido pelo Fantástico da investigação que aponta a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) como mandante do assassinato do marido, pastor Anderson do Carmo, mostra que a parlamentar teria oferecido uma filha afetiva do casal para pastores estrangeiros.As testemunhas relatam também relações sexuais entre Anderson e uma filha afetiva, além de noitadas em “casas de swing”. Segundo a denúncia, há uma “completa dissociação entre a imagem construída e as práticas do grupo familiar”.

Ler mais

Caso Flordelis: como deputada conseguiu ‘adotar’ mais de 50 filhos?

Entre os muitos detalhes que chamam a atenção na investigação sobre o assassinato do marido da pastora e deputada federal Flordelis (PSD-RJ) — do qual ela teria sido a mandante, segundo a polícia — um dos pontos sobre os quais ainda pairam dúvidas é como ela conseguiu adotar mais de 50 crianças quando o processo de adoção no Brasil é rigoroso e há uma enorme fila de pretendentes no cadastro de adoção.

A verdade é que, embora tenha ficado conhecida como “mãe de 55 filhos” e chamasse de “filhos adotivos” as crianças que viveram ou vivem na casa administrada por ela no Rio de Janeiro, Flordelis não chegou de fato a adotar oficialmente todos eles. Ela tem também três filhos biológicos do primeiro casamento, já adultos.

Ler mais

‘Enganou todo o Brasil’, diz Damares Alves sobre Flordelis.

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou hoje que a deputada federal Flordelis (PSD-RJ), suspeita de envolvimento no assassinato do marido, Anderson do Carmo, enganou o Brasil inteiro e não apenas os evangélicos.

“Eu conheci a Flordelis em 2013. Eu, assim como milhões de brasileiros, fomos ao cinema ver o filme dela. A história que ela contava para o Brasil —e contou para nós— era linda de adoção. Me apaixonei por aquela história. Quando foi eleita deputada, me procurou como ministra. A minha ligação com ela era a pauta da adoção”, afirmou Damares, ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em transmissão realizada nas redes sociais.”Estou triste, temos que aguardar o resultado final, mas me parece que o relatório da polícia é robusto. [Estou] indignada de ter usado a fé, usado os irmãos, igreja. Ela enganou todo o Brasil, não só o segmento evangélico, enganou a nação inteira. Estou muito triste com isso. Só queria que a pauta da adoção não fosse afetada por essa história absurda”, completou.A deputada Flordelis foi denunciada pelo MP-RJ e pela Polícia Civil na segunda-feira (24) como a mandante do assassinato do marido. Por ter imunidade parlamentar, ela não foi presa preventivamente. Outras dez pessoas foram denunciadas e presas no mesmo dia. A polícia apura se outros filhos de Flordelis, além dos já denunciados, estavam no crime. A deputada tem 55 filhos, entre adotados e biológicos.

Ler mais

‘Vamos vencer essa batalha na oração’, diz Flordelis em áudio para fiéis

A pastora e deputada federal Flordelis dos Santos, acusada de ser a mandante da morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo enviou um áudio para frequentadores de sua igreja em Piratininga, Niterói, na última terça-feira.

Na gravação, a qual o GLOBO teve acesso, a parlamentar convoca os fiéis para o culto que aconteceria naquele dia e defende seu filho afetivo, o pastor Carlos, que foi preso na segunda-feira acusado de envolvimento no assassinato de Anderson.

Ler mais

MP denuncia deputada Flordelis por morte de pastor Anderson

Autoridades já cumpriram nove mandados de prisão e buscam cumprir 14 de busca e apreensão em caso que investiga morte de Anderson do Carmo

O MP-RJ (Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro) denunciou nesta segunda-feira (24)  a deputada federal Flordelis de Souza pela morte do marido, pastor Anderson do Carmo de Souza, assassinado em junho do ano passado. 

Além disso, a Polícia Civil, em ação conjunta com o MP-RJ, cumpre nove mandados de prisão preventiva e 14 de busca e apreensão contra 11 envolvidos na morte do pastor Anderson do Carmo de Souza. A ação ocorre em endereços do Rio de Janeiro (RJ), de Niterói (RJ), São Gonçalo (RJ) e em Brasília (DF). 

Segundo o delegado Allan Duarte, a motivação do crime teria sido a disputa de poder e sua emancipação financeira do marido. Flordelis não estava satisfeita com a forma como o marido organizava as finanças e os problemas da família. 

Ler mais