Com fé na ciência e na religião, Dimas Covas é o homem por trás da Coronavac no Brasil

Católico, diretor do Butantã recorre a textos de São Tomás de Aquino para manter o equilíbrio; aposta em parceria chinesa veio depois de seus contatos com responsáveis por imunizantes em todo o mundo

Na quarta-feira, 9, o hematologista Dimas Tadeu Covas acordou por volta das 3 e meia da manhã e mergulhou em seu pequeno ritual diário de orações – uma maneira de começar o dia que ele descreve como “o momento em que faço minha reflexão, me examino, defino prioridades, procuro me ligar ao absoluto”. Até aí, nada de novo no front. Sair da cama ainda de madrugada e aproveitar para rezar um pouco – às vezes com a ajuda de um terço, às vezes não – tem sido rotina para ele nesses meses de pandemia.

Ler mais