Maria Homem: menos Deus, mais Psicanálise

A causa divina é o melhor álibi para você estar fora da lei e realizar seu gozo de transgressão. Isso é um sintoma do Brasil. Flordelis, Bolsonaro, o catolicismo ou o crescimento do evangelismo representam um flerte com a perversão.

Não é para usar o nome de Deus para nada na terra. A discussão honesta seria tirar os deuses e o apelo à fé e ao foro íntimo do espaço público. Isso é modernidade.

Estou deslegitimando completamente qualquer lugar sacerdotal. Não é legítimo esse lugar. Pode ele ser transcendental, terreno, divino ou revolucionário. Todos devem pagar imposto e serem submetidos a uma mesma lei. Não fale em nome de alguém. Fale em nome próprio, essa é a única posição analítica ética.

Ler mais