Saiba mais sobre o ano letivo unificado: avaliação em 2021 poderá indicar se aluno avança uma ou duas séries

Conselho que assessora o MEC aprovou resoluções que incluem a possibilidade de unir dois anos letivos em apenas um.

A resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE), aprovada nesta terça-feira (6), abriu a possibilidade de que redes de ensino da educação básica possam unir os anos letivos de 2020 e 2021 quando forem reabrir as escolas. O texto também permite que o ensino remoto seja adotado até o fim do ano que vem.

O documento ainda precisa ser homologado pelo Ministério da Educação (MEC), e a adesão das redes é voluntária. Mas ele abre um caminho para que os currículos sejam adaptados e permite que as escolas que já estão reabrindo planejem a abordagem pedagógica de olho em 2021.

Ler mais