Cristãos e muçulmanos selam acordo para liberdade religiosa, no Sudão

Em um momento histórico, líderes religiosos muçulmanos e cristãos concordaram em unir forças e promover a liberdade religiosa no Sudão.

O portal americano de notícias Voice Of America (VOA, da sigla em inglês) relata que, ao final da conferência realizada no começo do mês de novembro, os líderes religiosos assinaram uma declaração para promover a paz e a liberdade de culto entre todas as comunidades sudanesas e incentivar o diálogo comunitário entre pessoas de diferentes crenças.

O arcebispo de Cartum, capital do país, Michael Didi, disse que a declaração ajudará a criar espaço para mais liberdade religiosa no Sudão, à medida que o país vive uma nova era, após a revolução que levou os líderes militares a remover Omar al-Bashir do poder.

Ler mais

Brasil entra em acordo com OMS que deve garantir vacina a 20% da população.

O governo brasileiro confirmou à OMS (Organização Mundial da Saúde) que participará da aliança mundial de vacinas contra a covid-19. Mas irá manter flexibilidade para ajustar seu engajamento com os acordos bilaterais que já fechou com multinacionais do setor farmacêutico.

Brasília se compromete a fazer parte do consórcio internacional da agência, solicitando produtos para imunizar 20% da população do país, mais de 40 milhões de pessoas. A OMS havia permitido que governos solicitassem doses para cobrir até 50% de sua população.

Ler mais

Teólogo vê significado profético do acordo de paz entre Israel e os Emirados Árabes

Para o teólogo norte-americano Joel Rosenberg, autor de livros sobre profecias bíblicas, o acordo de paz entre Israel e Emirados Árabes Unidos, que tem sido considerado histórico, pode ter implicações proféticas. O acordo foi comemorado pelo primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

“A paz é uma coisa boa e a paz une os moderados, duas das economias mais avançadas do mundo – Israel e os Emirados Árabes Unidos – e duas das mais moderadas”, disse ele à Fox News.

Joel Rosenberg chamou a atenção para o fato de que aqueles que historicamente se posicionam contra a existência do Estado de Israel foram os que se manifestaram contra o acordo, gerando um clima de animosidade no Oriente Médio.

Ler mais

Trump diz esperar que Arábia Saudita entre no acordo de paz entre Israel e Emirados Árabes

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse durante uma coletiva de imprensa que acredita que a Arábia Saudita gostaria de aderir ao acordo de paz entre Israel e os Emirados Árabes Unidos.

O líder norte-americano respondeu positivamente quando questionado sobre o assunto, e acrescentou que, caso outros países do Oriente Médio queiram participar do acordo de paz, ele acredita que o Irã também integraria o compromisso.

Ler mais