‘Saia daqui’: milhares em Israel pedem que Netanyahu renuncie

A raiva continua crescendo sobre a forma como o primeiro ministro lidou com a crise do coronavírus e as alegações de corrupção

'Saia daqui': milhares em Israel pedem que Netanyahu renuncie from Joia do Cristão on Vimeo.

Milhares de israelenses protestaram em frente à residência oficial do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu na noite de sábado, prosseguindo com uma campanha de meses exigindo sua renúncia.

Manifestantes têm protestado contra a forma como Netanyahu lidou com a crise do coronavírus, que gerou um aumento no desemprego, e acreditam que ele deveria renunciar durante o julgamento por acusações de corrupção.

Os manifestantes seguravam faixas com os dizeres “Revolução” e “Saia daqui” e bandeiras israelenses azuis e brancas. Uma placa destinada ao primeiro-ministro foi projetada em um prédio onde se lia em hebraico: “Chega de você”.

Multidões menores se reuniram em pontes e cruzamentos por todo o país, também pedindo a saída de Netanyahu.

O governo agiu rapidamente para conter o coronavírus, mas atrapalhou a reabertura da economia e agora se vê diante de um surto mais forte. O número de mortos já passou de 1.000, e o país está considerando um novo bloqueio para impedir o rápido aumento das infecções diárias. Israel tem mais de 26.000 casos Covid-19 ativos.

Yair Netanyahu: ‘príncipe herdeiro’ de Israel lidera luta para proteger o pai

 Consulte Mais informação

Embora as manifestações tenham sido em grande parte pacíficas nas últimas semanas, os manifestantes brigaram com a polícia em vários locais. Pelo menos 13 prisões foram feitas. A polícia também disse que dois policiais ficaram levemente feridos quando uma multidão irrompeu em um bloqueio policial.

Netanyahu classificou os manifestantes como “esquerdistas” e “anarquistas”. Mas seu discurso duro e até mesmo uma série de realizações de política externa nada fizeram para deter as multidões.

A polícia detém um manifestante durante uma manifestação em Jerusalém no sábado. Fotografia: Ammar Awad / Reuters

Na sexta-feira, Sérvia e Kosovo deram a Israel um impulso diplomático quando a Sérvia anunciou que mudaria sua embaixada para Jerusalém e Kosovo disse que estabelecerá laços com Israel com uma embaixada em Jerusalém. Os anúncios, tornando os países o terceiro e o quarto a moverem suas embaixadas para Jerusalém contestada, seguem o acordo histórico de Israel no mês passado para estabelecer relações diplomáticas com os Emirados Árabes Unidos.

Netanyahu prometeu permanecer no cargo, apesar de ter sido acusado no ano passado de suborno, fraude e quebra de confiança em três investigações de corrupção de longa duração. Ele negou as acusações, chamando-as de “caça às bruxas” e atacando o judiciário, a polícia e a mídia.

Joia do Cristão Com Informações do Theguardian

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *