Preciso mesmo ir à igreja? – Joia do Cristão Baiano

Preciso mesmo ir à igreja?

Alguns podem dizer: “Por que eu deveria ir à igreja? Por que não posso simplesmente fazer devoções sozinho?”. A salvação é individual. A igreja não salva ninguém! Isso é bem verdade. E graças a Deus, a salvação não é coletiva. Paulo bem afirmou que “cada um” prestará contas “diante do tribunal de Deus” (1 Co 5.10), e é Jesus Cristo que perdoa pecados e nos salva (Ef 1.6-7; 2.8). No entanto, antes de rejeitar ou desprezar a igreja em sua vida, que tal ler o que Deus diz sobre ela?
Igreja, no sentido prático, é um grupo de pessoas que foram chamadas para sair do império das trevas e ir para o reino da luz (1 Pe 2.9). Jesus é o construtor dessa igreja (Mt 16.18). Ele afirma: não habito em templos feitos por mãos humanas (At 17.24). Jesus comprou essa igreja com seu próprio sangue, ou seja, comprou cada pessoa, incluindo eu e você (At 20.28; 1 Co 6.20).

A igreja não morreu! Ao contrario do que alguns cristãos imaginam… 

Pode um cristão sobreviver isolado de uma igreja? Alguns não têm escolha, estão presos num leito de hospital, ou estão em um lugar onde não há igreja. E Deus realmente cuida de suas necessidades. Inclusive podem ir para o céu! Porém, embora seja tecnicamente possível viver a vida cristã isolada, certamente não é a norma. Quando você se torna cristão, você é chamado a um relacionamento com Deus (1 Co 1.9).

Deus valoriza devoções pessoais. Na verdade, ele mesmo nos ordena “orar sem cessar” (1 Ts 5.17); nos orienta a “orar a sós” (Mt 6.6). Mas “ir à igreja” é mais do que devoção pessoal. Ir à igreja é reunir-se em família, ou como o apóstolo Paulo descreveu em Rm 12.4-5, unir os membros de um corpo:

Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função, assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros ( grifo nosso)

Cada cristão é um membro do corpo de Cristo, e cada membro tem talentos e ideias únicas. Compartilhar esses dons uns com os outros, como um corpo unificado, nos fortalece em nossa tarefa comum de glorificar a Deus. Todos os membros do corpo estão ligados e não exercem função, isoladamente. Isso se chama ministério mutuo: cada membro do corpo existindo para atender às necessidades de outros membros. 1 Co 12.21 expressa: O olho não pode dizer à mão: “Não preciso de você!” Nem a cabeça pode dizer aos pés: “Não preciso de vocês!”. Nenhum cristão pode ser autossuficiente!

O escritor aos Hebreus, no cap. 10.25, adverte: Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia.

Esteja certo, na igreja você experimentará: comunhão (1 Co 12.26), adoração coletiva (Sl 34.3, Mt 18.20, Sl 133.3b), crescimento pessoal (Hb 10.24-25), edificação (Ef 5:19-21), ensino da palavra do Senhor (1 Co 14:26), ceia do Senhor (Lucas 22,19-20); enfim, tudo o que precisa para cumprir sua função como membro do corpo.

Reunir-se regularmente com outros cristãos é uma oportunidade de ser encorajado em sua caminhada diária com Cristo. Isolar-se do corpo de Cristo é perigoso, e não ir à igreja torna mais fácil o afastamento de Jesus. Faça como o salmista: “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do SENHOR” (Sl 122.1). Se é preciso ir mesmo à igreja? Você faz parte dela e ela não se completa sem você!

Nunca deixe de congregar!

Joia do Cristão Com Informações do Pcamaral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *