CHAMADA DE PEDÓFILA Xuxa aciona Justiça para cassar título de jornalista de Sikêra e demiti-lo da RedeTV

Chamada de pedófila e acusada de fazer apologia às drogas, Xuxa Meneghel acionou seus advogados e processou Sikêra Jr. A rainha dos baixinhos pede na Justiça a cassação do título de jornalista do apresentador do Alerta Nacional, bem como sua demissão da RedeTV!, e uma indenização de R$ 500 mil –que ela pretende doar a instituições de caridade.

A ação foi protocolada na Vara Cível do Foro Regional de Santo Amaro, em São Paulo, em 27 de outubro, e a apresentadora da Record pediu tutela de urgência ao caso, pois alega que o rival oferece riscos à sociedade.

Os advogados de Xuxa fizeram um longo relato para sustentar a tese de que Sikêra Jr. comete crimes diariamente ao vivo em seu programa na RedeTV!. Foram citados episódios em que o apresentador faz comentários homofóbicos, transfóbicos e preconceituosos a cidadãos comuns, incita a zoofilia, faz acusações sem provas e comemora as mortes de pessoas.

Ler mais

A Netflix deve testemunhar perante o Congresso sobre Cuties? A guerra cultural está fora de controle

A reação em torno do filme alimenta o medo rodopiante do Lolita Express de Jeffrey Epstein e das conspirações da QAnon

EUÉ inspirador ver a esquerda e a direita dos Estados Unidos finalmente se unindo para criar uma declaração bipartidária: há um filme francês que é ruim e devemos fazer algo a respeito. Não é um segundo pacote de estímulo ou saúde universal, mas em nossa cultura polarizada, pegamos o que podemos obter.

Cuties, que é dirigido pela franco-senegalesa Maïmouna Doucouré , se passa em Paris e segue Amy, a filha de 11 anos de imigrantes senegaleses, que está dividida entre sua educação tradicional islâmica e seus novos amigos da trupe de dança que passam o tempo flertando com meninos e twerking e girando durante os ensaios para uma competição de dança.

Ler mais

Alerj publica repúdio ao livro infantil LGBT de Xuxa

Uma moção de repúdio ao anúncio de livro com conteúdo LGBT para o público infantil, feito pela apresentadora Xuxa Meneghel, foi publicada nesta quinta-feira (06/08) no Diário Oficial da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A Proposta é da deputada estadual Rosane Felix (PSD).

Presidente da Comissão de Assuntos da Criança, do Adolescente e do Idoso, Rosane considera absurda a justificativa de Xuxa de que o assunto será apresentado de uma maneira “para que as crianças possam entender que o amor é mais importante”.

Através da moção, a deputada deixa registrado o seu repúdio e indignação: “Estão tentando acabar com a inocência das nossas crianças. Já não basta a pedofilia, a exploração sexual infantil? Deixem nossas crianças em paz!”

Ler mais

Grupos bolsonaristas miram pedofilia e põem Damares como saída, diz empresa…

A Máquina Soluções, empresa que já colaborou com a CPI das Fake News no Congresso, identificou uma mudança de foco em redes bolsonaristas no WhatsApp a partir do mês passado. Os grupos passaram a dar destaque, compartilhar e desenvolver mensagens voltadas ao combate à pedofilia ao mesmo tempo em que atacam, com falsas alegações, personalidades como o youtuber Felipe Neto e a apresentadora de TV Xuxa. A estratégia seria, de acordo com profissionais que fizeram o monitoramento, desviar o foco em conversas de redes sociais sobre as graves crises nos campos econômico e sanitário no Brasil, com mais de 96 mil mortos e a depressão gerada pela pandemia do novo coronavírus.

Ler mais

PF faz operação contra pedofilia na internet e estupro de vulnerável

Suspeito é um homem casado, de 40 anos. Atos ocorreram no início deste ano e as vítimas são crianças de 3 e 5 anos, ambos filhos de uma familiar

A Polícia Federal realiza na manhã desta terça-feira (4) uma operação contra pedofilia na internet e estupro de vulneráveis. Segundo a Interpol em Lyon, na França, um fórum da Deepweb foi usado para a publicação de cenas de estupro de duas crianças que, aparentemente, estariam na zona leste da cidade de São Paulo.

Com a investigação, a Polícia Federal brasileira identificou o responsável pelos estupros gravados e exibidos na rede mundial de computadores. Trata-se de um brasileiro de aproximadamente 40 anos, casado e sem filhos. Os atos ocorreram no início deste ano e as vítimas são duas crianças de 3 e 5 anos, ambos filhos de uma parente.

Ler mais