Como lidar com a “cristofobia”?

Em seu discurso na ONU, no dia 22 de setembro de 2020, o presidente Jair Bolsonaro fez um apelo ao mundo contra a “cristofobia”. O termo é usado popularmente para indicar situações onde há perseguições a pessoas que afirmam ser seguidoras de Jesus. A Missão Portas Abertas tem documentado este fenômeno e mantém uma lista atualizada de países onde cristãos são sistematicamente perseguidos por sua fé. No Brasil não existe “cristofobia” instituída; temos no máximo um mal-estar com relação a cristãos em determinados círculos. Especialmente entre setores ditos progressivos, há uma rejeição sistemática à fé cristã. Basta ver as críticas feitas a assessores e ministros nomeados pelo atual governo, onde a queixa principal é sua filiação religiosa. Parte da resistência vem de fatos envolvendo líderes evangélicos, que, embora potencializados pela mídia, seriam reprovados pela ampla maioria do povo de Deus. Realmente há alguns que, dizendo-se irmãos (talvez sejam, talvez não…), dão um péssimo testemunho do que significa seguir a Jesus. No entanto, por que – enquanto cristãos – temos uma reação assim? Por que nos chocamos e nos surpreendemos com o fato de haver resistência a nós e à nossa fé?

Ler mais

Tempos Difíceis

Os cristãos estão vivendo tempos difíceis. Descontentamento, decepção, desconforto, desencorajamento, desespero, depressão, divórcio, discórdia, desdém, desgosto, dissensão e desobediência são bastante comuns entre os que foram chamados para dar testemunho da glória de Deus e para refletir a imagem de Cristo. Muitos cristãos têm buscado conselheiros profissionais e psicólogos para ajudá-los a resolver os problemas da vida, mas esses problemas parecem estar aumentando.

Os “consumidores” cristãos carregados de problemas também podem escolher entre uma grande quantidade de produtos: livros, conferências e grupos de auto-ajuda – mas os problemas continuam se multiplicando. Quanto mais se trata dos problemas, mais as pessoas se tornam centradas neles. Até aqueles que tentam resolver os problemas da vida com princípios bíblicos, muitas vezes acabam se envolvendo tanto nesses problemas que não alcançam a raiz da dificuldade real. O tratamento dos problemas freqüentemente alcança somente os sintomas superficiais, apenas substituindo-os por outros sintomas. Alguns cristãos vivem de crise em crise. Outros carregam um peso que parece ficar mais e mais pesado com o passar dos anos.

Ler mais

John Wesley

Casa de John Wesley, em Londres

John Wesley viveu na Inglaterra no século XVIII, uma sociedade conturbada pela Revolução Industrial, onde crescia muito o número de desempregados. A Inglaterra estava cheia de mendigos itinerantes, políticos corruptos, vícios e violência generalizada. O cristianismo, em todas as suas denominações, estava definhando. Ao invés de influenciar, cristianismo estava sendo influenciado, de maneira alarmante, pela apatia religiosa e pela degeneração moral.

Dentre aqueles que não se conformavam com esse estado paralisante da religião cristã, sobressaiu-se John Wesley. Primeiro, durante o tempo de estudante na Universidade de Oxford, depois como líder no meio do povo.

Ler mais

5 práticas de John Wesley que podem mudar os corações hoje

Como sacerdote na Igreja da Inglaterra, John Wesley queria alcançar a maioria do povo britânico. O espírito de Deus criou um descontentamento tão santo no coração de Wesley que ele abandonou os modos convencionais de ministério e experimentou várias abordagens inovadoras. Para surpresa de todos/as, o reavivamento espiritual eclodiu na Inglaterra e além. Você pode se perguntar: “Se Deus poderia fazer isso, então por que não agora?”. Sete práticas emergiram como características do movimento Metodista precoce.

Ler mais

Preciso mesmo ir à igreja?

Alguns podem dizer: “Por que eu deveria ir à igreja? Por que não posso simplesmente fazer devoções sozinho?”. A salvação é individual. A igreja não salva ninguém! Isso é bem verdade. E graças a Deus, a salvação não é coletiva. Paulo bem afirmou que “cada um” prestará contas “diante do tribunal de Deus” (1 Co 5.10), e é Jesus Cristo que perdoa pecados e nos salva (Ef 1.6-7; 2.8). No entanto, antes de rejeitar ou desprezar a igreja em sua vida, que tal ler o que Deus diz sobre ela?
Igreja, no sentido prático, é um grupo de pessoas que foram chamadas para sair do império das trevas e ir para o reino da luz (1 Pe 2.9). Jesus é o construtor dessa igreja (Mt 16.18). Ele afirma: não habito em templos feitos por mãos humanas (At 17.24). Jesus comprou essa igreja com seu próprio sangue, ou seja, comprou cada pessoa, incluindo eu e você (At 20.28; 1 Co 6.20).

Ler mais

A parábola do rei e suas quatro esposas

Aquele rei tinha 4 esposas e se sentia o dono do mundo. Com cada uma das esposas ele tinha uma relação diferente.

A quarta esposa, era a que ele mais amava, comprava as mais belas roupas, joias, sapatos e tudo mais, gostava de paparica-la.

A terceira, era a mais bela, ele gostava de exibi-la, mas tinha muito medo de a perder.

A segunda, era a confidente nos momentos difíceis, sempre dava um bom conselho.

A primeira, ele ignorava, apesar de sua lealdade, mal se lembrava dela, e por isso, ela era muito magra e fraca.

Ler mais

O Valor da Terra

Eliseu curou Naamã de lepra e por isso este ofereceu um presente ao profeta como agradecimento pela cura. Eliseu, porém, recusou qualquer pagamento. Antes de partir para sua terra natal, Naamã fez o que parece ser um pedido peculiar: ele queria “duas mulas carregadas de terra” (2Reis 5.17).

A lepra era uma doença incurável, e muitos acreditavam que ela era uma maldição divina imposta sobre uma pessoa pelos pecados que cometera. Aqueles que a contraíam eram desprezados e odiados, além de serem excluídos de qualquer comunhão com seu próprio povo (cf. Números 5.2). O medo e o estigma despertados pela lepra podem se comparar à Aids nos dias modernos. Entre as muitas contaminações especificadas na lei mosaica, apenas um corpo morto era considerado mais sério do que a lepra. O desejo de Naamã de agradecer a Eliseu por tê-lo curado é facilmente compreensível, mas não se pode dizer o mesmo de seu pedido por terra. A verdade é que a petição de Naamã era inteiramente razoável, e esse artigo explicará por quê.

Ler mais

Evangelista Maria Lorena da igreja Pentecostal Deus é amor rebate Davi Miranda Neto: “

A Igreja não tem doutrina, não tem costume, meu jovem! A igreja tem SANTIFICAÇÃO!”

A Ev Mari Lorena é uma das anciãs mais respeitadas da Igreja Deus é amor. Uma serva de Deus, mulher de oração. Pregadora do Evangelho de Cristo Jesus, que prega em vários nações. Muito usada na revelação e em curas divinas, assim como o saudoso Missionário Davi Miranda.

E essa semana Deus a usou poderosamente para defender a sã doutrina da Igreja Deus é amor. Ela falou que a pedido de muitos jovens que estão confusos e tristes por conta do rumo da denominação pentecostal, precisava falar isso.

Ler mais

Garoto de 12 anos que descobriu câncer, dedicou seus últimos dias a pregar o Evangelho

Um garoto de 12 anos fez uma lista de 17 pessoas para orar e evangelizar, enquanto lutava contra o câncer. Mesmo sendo tão novo, Malachi Russell assumiu o compromisso de pregar o Evangelho a estas pessoas como a última coisa que faria em vida.

Algumas destas 17 pessoas aceitaram Jesus depois que o câncer raro tirou a vida de Malachi, em setembro de 2019. E durante uma homenagem na escola de Malachi, na cidade de Albany, na Geórgia (EUA), mais de 100 pessoas também entregaram suas vidas a Cristo.

Ler mais