HISTÓRIA DO CRISTIANISMO – Joia do Cristão Baiano

Deus unificará Sua Igreja, quer os cristãos façam ou não

Em Gálatas 3:28, encontramos o plano atual de Deus para a Igreja: “Não há judeu nem grego” – uma versão diz judeu nem gentio – “nem escravo nem livre, nem homem nem mulher, pois todos vocês são um Cristo.” Portanto, há unidade no plano de Deus. Desde o início, foi uma unidade de sangue. Somos todos um em Cristo. 

A igreja, se não houver outro elemento na sociedade, deve ser uma demonstração de unidade, e unidade com diversidade e diversidade nessa unidade. Somos um como demonstração do plano de Deus. Então, como essa coisa de unidade acaba? 

Como resposta, vamos pular para o final, o livro do Apocalipse, e dar uma olhada em alguns versículos. Apocalipse 5: 9 diz, falando de Jesus: “E eles cantaram um novo cântico: você é digno de pegar o rolo e abrir os seus selos, porque foi morto e com seu sangue comprou para Deus pessoas de todas as tribos, toda língua e povo e nação. ” Então, o povo de Deus é de toda tribo, toda nação, toda língua. 

Ler mais

História do Cristianismo

história do cristianismo é o estudo da religião baseada nos ensinamentos de Jesus de Nazaré. O cristianismo tornar-se-ia numa das maiores religiões, afetando várias outras e mudando o curso da história humana (ver: impacto do cristianismo na civilização). Isso diz respeito principalmente a religião cristã e da Igreja, até a era atual e as denominações. O cristianismo difere significativamente das outras religiões abraâmicas na afirmação de que Jesus Cristo é o Filho de Deus. A grande maioria dos cristãos acreditam num Deus trino formado por três pessoas unidas e distintas: Pai, Filho e Espírito Santo. Ao longo da sua história, a religião tem resistido a cismas e a disputas teológicas que resultaram em muitas igrejas distintas. Os maiores ramos do cristianismo são a Igreja Católica Romana, a Igreja Ortodoxa, as Igrejas protestantes.

O cristianismo começou a espalhar-se a partir de Jerusalém, e depois em todo o Oriente Médio, acabando por se tornar a religião oficial da Armênia em 301, da Etiópia em 325, da Geórgia em 337, e depois a Igreja estatal do Império Romano em 380. Tornando-se comum em toda a Europa na Idade Média, ela se expandiu em todo o mundo durante a Era dos Descobrimentos.

Ler mais