Hackers patrocinados pela China têm como alvo o Vaticano e o grupo Missão de Hong Kong: relatório

Um grupo patrocinado pelo governo comunista chinês atacou o Vaticano e a diocese católica de Hong Kong, de acordo com um relatório de uma equipe de especialistas em segurança cibernética.

O Insikt Group divulgou um relatório no início desta semana, que constatou que no início de maio várias organizações católicas eram alvo do RedDelta, um grupo chinês patrocinado pelo Estado.

“Essas intrusões de rede ocorreram antes da renovação prevista para setembro de 2020 do marco provisório de acordo China-Vaticano 2018, um acordo que resultou em que o Partido Comunista Chinês ganhasse mais controle e supervisão sobre a comunidade católica ‘clandestina’ historicamente perseguida do país”, leia o sumário executivo.

Ler mais