Secretária de Damares viaja à Europa a convite de grupo antiaborto polonês

Secretária da ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), Angela Vidal Gandra da Silva Martins foi a Varsóvia (Polônia), em meio à pandemia do coronavírus, para palestrar em um evento do grupo de extrema-direita Ordo Iuris, que tem como bandeira principal o antiabortismo. A agenda ocorreu entre os dias 11 e 14 de novembro.

A informação foi publicada hoje pela revista “Época” e confirmada posteriormente pelo UOL. De acordo com a reportagem, as despesas foram pagas pela entidade europeia.

Ler mais

Igrejas Evangélica e Católica rejeitam discussão sobre a lei do aborto, na Argentina

Em duas declarações, as Igrejas cristãs rejeitam a tentativa do Executivo de introduzir no Parlamento argentino uma discussão tão séria, em meio a uma pandemia, que causa sofrimento e morte às famílias argentinas e coloca à prova o sistema de saúde pública.

A Comissão Executiva da Conferência Episcopal Argentina (CEA) questiona-se sobre a apresentação do projeto de Lei do aborto no Congresso Nacional, sobretudo, no momento da pandemia da Covid-19, em que o Estado deveria se preocupar mais com a “saúde pública”, isto é, com a vida humana.

Em um comunicado, o Episcopado argentino afirma que uma agenda, autenticamente democrática, além de defender a dignidade da vida e a promoção dos direitos humanos, deve levar em consideração a atual situação dolorosa da Saúde Pública, que torna “insustentável e inoportuna” toda e qualquer tentativa de apresentar e discutir uma Lei deste tipo, onde a própria vida está em jogo.

Ler mais

Podcast discute influência de Damares Alves no governo Bolsonaro; ouça

Reportagem da Folha revelou que ministra agiu para evitar que menina de 10 anos abortasse

A ministra da Família, da Mulher e dos Direitos Humanos, Damares Alves, é uma das figuras mais populares do governo Bolsonaro. Advogada, pastora evangélica e ativista contra o aborto, ela atua na linha de frente da defesa da pauta de costumes do presidente.

Neste domingo (19), reportagem da Folha revelou que Damares agiu para evitar que a menina de 10 anos que engravidou após ser estuprada por um tio no Espírito Santo abortasse. A jornalista Carolina Vila-Nova, que assina o texto, falou sobre os pontos principais da reportagem no podcast.

Ler mais

Freira, pastora e doutora: quem são as cristãs a favor do aborto no Brasil

O caso da menina de dez anos que engravidou após ser estuprada e teve de enfrentar uma jornada, do Espírito Santo ao Recife, para conseguir interromper a gestação levou dois grupos a protestar na frente do hospital onde o procedimento legal aconteceu.

De um lado, estavam os ditos religiosos, que se manifestavam contra o aborto. Do outro, um grupo mais “secular” defendia que a menina tivesse a gravidez interrompida como lhe era de direito.

A polarização da cena, no entanto, esconde um lado mais cheio de nuances do debate: o das mulheres que, mesmo ligadas a grupos religiosos e desempenhando funções de destaque em suas igrejas, apoiam o direito ao aborto.

Ler mais

Bispo da CNBB reafirma posição contra aborto: ‘Somos pela vida’

Secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), bispo dom Joel Portella Amado, reafirmou posição contra aborto. O tema voltou ao debate após o caso da menina de 10 anos que foi estuprada pelo tio e engravidou. O procedimento para interrupção da gestação foi realizado no Recife após recusa de um hospital no Espírito Santo, onde ocorreu o crime.  

Qual é a posição da Igreja Católica, pela sua CNBB, neste caso da criança que foi abusada e agora submetida a uma cirurgia de aborto, com decisão judicial?

Como já expressado várias vezes, a Igreja lamenta profundamente todo o ocorrido. A Igreja é sempre a favor da vida e não pode aprovar forma alguma de violência.

Ler mais

Em histórias de santos medievais, Deus fazia aborto

Há uma semana, dia 16 de agosto, um grupo de manifestantes religiosos tentou invadir um hospital para impedir o aborto legal de uma menina de 10 anos, interrompendo a gravidez fruto de repetido estupro por um tio. O caso gerou repulsa profunda entre quem não compartilha a visão dos manifestantes – que vem a ser a maioria dos brasileiros. E levou a uma declaração do presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira Azedo. Disse que o aborto legal foi um “crime hediondo”.

A Igreja defende que sua posição é consistente com leis imutáveis do próprio Deus. Mas ou as leis mudaram, ou foi Deus. Porque, no passado, católicos chegaram a acreditar que Deus em pessoa provocava abortos. E não de castigo, mas como uma dádiva, um milagre.

Está em biografias (hagiografias) de quatro santos, todos da Irlanda. São eles: Santa Brígida de Kildare (451-525), São Ciarán de Saighir (?-530), Santo Áed mac Bricc (?-589) e São Cainnech de Aghaboe (515-600). A cada um deles, foi atribuído um aborto milagroso, uma intervenção divina que acabou com uma gravidez indesejada.

Ler mais

Caio Fábio critica Silas Malafaia: “Você não sabe nada de evangelho”

O pastor Caio Fábio publicou um vídeo criticando duramente o pastor Silas Malafaia. O motivo é pela desaprovação de Malafaia ao aborto legal da menina de 10 anos que foi estuprada pelo tio no Espírito Santo.

Caio Fábio disse que a Constituição Brasileira ampara a disposição de qualquer mãe que tenha ficado grávida devido a um estupro e fez questão de salientar que o amparo é para mãe de qualquer idade.

Ele também disse que além da questão de estupro, existem outras cláusulas de concessão que permitem o aborto no país.

Ler mais

Menina de 10 anos terá nova identidade após realizar aborto legal.

A família da menina de 10 anos, estuprada por quatro anos e que passou por um aborto autorizado pela Justiça, decidiu que ela vai mudar de nome. Além de receber uma nova identidade, a criança mudará de endereço, não retornando mais para a cidade de São Mateus (ES), a 220 km de Vitória, onde morava e também onde ocorreram os abusos. Um tio da garota está preso suspeito de cometer o crime.

A informação foi confirmada a Universa por pessoas com alto trânsito no governo estadual. Além da nova identidade, ela também terá o aluguel pago do imóvel onde ficará. À família da criança, foram oferecidos dois programas que compõem o Sistema Estadual de Proteção a Pessoas Ameaçada: o Provita (Programa de Apoio e Proteção às Testemunhas, Vítimas e Familiares de Vítimas da Violência) e o PPCAAM (Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte).

Ler mais

Menina de 10 anos recebe alta de hospital em PE e volta para o ES

Segundo diretor e médico do Cisam UPE, garota deixou a unidade sorrindo, cheia de presentes e pediu um sanduíche de uma rede de fast food 

A menina de 10 anos, que foi vítima de estupro no Espírito Santo, deixou nesta quarta-feira (19) o Cisam (Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros), em Pernambuco, onde realizou o aborto. A informação foi confirmada pelo hospital. “Ela saiu sorrindo, feliz, ganhou muitos presentes, até um tablet, e fez um último desejo pra equipe: comer um sanduíche de uma famosa cadeia de fast food. Esse foi o mais difícil, mas conseguimos atender”, revelou o médico e diretor do local, Olímpio Barbosa de Morais.

Por questão de segurança, o horário que ela deixou a instituição não foi informado. A criança estava acompanhada da avó e de uma assistente social. Elas embarcaram em um voo fretado para o Espírito Santo.

Ler mais